quinta-feira, 16 de abril de 2009

BEATRIZ COSTA - A ETERNA MENINA DA FRANJA


Após o seu retiro, Beatriz Costa divide-se entre Portugal e o Brasil. Evita sempre entrevistas e aparecer em publico, só voltando aparecer após o 25 de Abril. Nessa altura, encorajada pela esposa de Jorge Amado, Zélia Amado, decide editar um livro de memórias. É assim lançado em 1975 o livro «Sem Papas na Lingua». Os livros seguintes foram: «Quando os Vascos eram Santanas, e Não Só», «Mulher Sem Fronteiras», «Nos Cornos da Vida» e «Eles e Eu». Os livros são todos eles um sucesso de vendas, devido em muito à sua lingua afiada e ao seu jeito castiço e popular. Entretanto fixa residência no Hotel Tivoli, ondec permanecerá até à sua morte. A 15 de Abril de 1996, Beatriz Costa despedia-se definitivamente do palco e da vida, aos 88 anos de idade. Fez precisamente ontem 13 anos que Beatriz Costa nos deixou. Mas ficará para sempre na nossa memória como a eterna menina da franja.

Sem comentários: