terça-feira, 11 de novembro de 2008

MILÚ - A ETERNA NAMORADINHA DOS PORTUGUESES


Após o sucesso de "O Leão da Estrela", Milú continuou a dedicar-se ao cinema. Voltou em 1949 com o filme "A Volta do José do telhado", filme de Armando de Miranda, onde contracena pela primeira vez com Virgílio Teixeira. Em 1950, regressa à comédia pelas mãos de Arthur Duarte, com o filme "O Grande Elias". Em 1952, surge no filme de Perdigão Queiroga "Os Três da Vida Airada". É precisamente neste ano, durante as filmagens de “Os três da Vida Airada”, em que contracena com Vasco Morgado e Eugénio Salvador, que estes convidam-na para fazer revista, e é assim que Milú se estreia no teatro com a revista “A Rosa Arredonda a Saia”.

CONTINUA...

2 comentários:

isto é espetaculo disse...

A MILU FEZ UM ENORME SUCESSO NA REVISTA,NELA CROU TEMAS QUE AINDA HOJE ANDAM DE BOCA EM BOCA.....SAO JA VERDADEIROS CLASSICOS DA NOSSA MUSICA,QUEM NAO SE LEMBRA DO " LISBOA Á NOITE" POR EXEMPLO!!!!!ABRAÇO E OBRIGADO PELO QUE NOS DEIXAS

Bárbara Barbosa disse...

Tenho saudades dela