domingo, 9 de novembro de 2008

MILÚ E LADISLAO VAJDA EM ESPANHA


Mas, o apelo do público é mais forte e dois anos depois divorcia-se e regressa ao cinema. O seu regresso dá-se em Espanha, pois recebe um convite de Ladislao Vajda, o mesmo realizador de “Doze Luas de Mel”, para voltar a protagonizar um filme seu, “Barrio” ou “Viela, Rua Sem Sol”. Antes disso, ainda tem tempo para cantar uma canção numa cena do filme que Arthur Duarte se encontra a realizar nessa altura em Espanha, o filme “É Perigoso Debruçar-se”. Depois desses filmes, regressa a Portugal e volta a filmar ás ordens de Arthur Duarte, na comédia “O Leão da Estrela”.

CONTINUA...

2 comentários:

isto é espetaculo disse...

A MILU FOI A NOSSA MAIOR VEDETA DO CINEMA QUER QUEIRAM QUER NAO,FOI UNICA
NO MEU LOG JA UM DIA ME ESCREVERAM QUE FOI A MAIOR CANASTRONA DO CINEMA,ALGUEM QUE SÓ PODE TER TIDO INVEJA DE TANTO TALENTO E TANTA BELEZA.
A MILÚ PODIA TER SIDO UM CASO INTERNACIONAL,NAO O FOI PELO AMOR Á MAE E A UMA FILHA QUE NUNCA A SOUBE ESTIMAR
FUI EU QUE DISE ESTA DITO

Bárbara Barbosa disse...

É-me muito emociante, como sabes, estar a recordar